21 de junho de 2014

Florescer

As flores não competem entre si, elas simplesmente florescem, foi o que li dias desses, é bonito, né?

Gostaria de ter essa coisa de flor, não que eu esteja competindo, mas essa calma de apenas ser, essa leveza.

Meus dias estão estranhos, minha semana foi complicada. Eu não sei o que tá rolando comigo, tenho ficado doente com frequência e isso tem me chateado demais, porque fico tentando entender o que eu fiz de errado, o que tô fazendo, porque meu corpo tá respondendo assim?

O que eu tô ignorando tão sumariamente que tá fazendo meu corpo gritar de todas as formas possíveis?

E cada dia que eu passo mal, parece que perdi algo, perdi exatamente a chance de estar bem e eu sinto que isso tudo é culpa minha, como se eu merecesse de alguma forma, como se eu fosse fraca demais para falar o que me incomoda e permitir que meu corpo adoeça.

E às vezes, em madrugadas assim, que eu sinto falta de falar com alguém que não me julgue, eu sinto falta da Sandra, sinto falta das terças-feiras, sinto falta de estar bem como estava antes.

Só florescer, sabe? Eu não sei o que tá acontecendo comigo, não sei mesmo. Mas ando com a sensação frequente de que tô fazendo algo muito errado.

2 comentários:

Descontente disse...

"As flores não competem entre si, elas simplesmente florescem."

Que coisa linda de se ler.
E não seria a vida uma eterna tentativa de desabrochar cada vez mais e de forma mais bonita?
Nesses momentos de desânimo, acho válido tomar as flores como um exemplo literal mesmo - todas tem seu momento recolhido.
O inverno há de passar e a primavera promete. Fica bem :)

cronistaamadora disse...

Será mesmo que você não está florescendo?
Talvez o primeiro sinal desse amadurecimento é quando nos percebemos, nos reconhecemos, sejam em erros e/ou acertos. Não se subestime tanto, também não se culpe em demasia. A hora de todo mundo em algum momento chega. Abraços.