24 de março de 2014

Um emocional surdo

Eu assumi que não tenho mais enxaqueca, assumi que passei mais da metade da minha vida usando ela como uma forma de chamar atenção, de validar meu sofrimento e mais uma caralhada de coisas.

Essa foi uma das últimas descobertas que fiz em terapia, me machucou demais porque foi o equivalente a assumir que vivi uma mentira. Quando eu saquei isso eu chorei, mas chorei muito por ter mentido tanto tempo pra mim. Foi bem difícil.

Daí que agora quando minha cabeça dói, eu não sei o que é, eu fico sem saber como lidar, afinal, é dor ou é emocional? Como eu falo para meu emocional que ele tá maluco, porque eu não tenho mais enxaqueca? Como faço para ele entender que a gente não usa mais esse artifício? Porque eu tô com dor de cabeça já tem dois dias e eu acho ele não sacou e ainda tá vivendo uma mentira.

Eu repito mentalmente com calma para meu emocional que não tenho mais enxaqueca, mas ele não me escuta.

Meu emocional deve estar precisando de um aparelho auditivo.




2 comentários:

cronistaamadora disse...

Já freqüentei terapia e desisti por conta disso, em grande parte. A terapia sempre sera a interpretação do outro sobre algo que passamos e sentimos. Como confiar?
Ou talvez a dor seja mesmo algo meramente psicológico.
Beijos e melhoras.

Gabi T. disse...

milla, que sua enxaqueca seja emocional não significa que seja uma mentira. lacan dizia que o não-dito fica na pele. por isso às vezes produzimos sintomas físicos. lúpus, por exemplo, é uma doença psicossomática, acredita-se. mente e corpo não estão separados, ao contrário. tome um remédio, fique bem (e fale mais sobre isso, rs).

beijos!