26 de março de 2014

Meu dia foi péssimo, passei metade dele fazendo exames médicos e chorando e outra metade encolhida na cama em posição fetal oscilando entre chorar e sentir dor.

Em dias assim eu sinto falta de um abraço, sinto falta de ser mais forte, sinto falta de como eu me sentia mais equilibrada.

Eu não sei o que tá acontecendo comigo, eu deveria estar muito feliz, mas eu tô toda maluca e agora eu tô com a ideia de que eu não mereço amor, porque eu me sinto muito maluca e ninguém tolera gente maluca e suas maluquices por muito tempo.

E eu fico meio que fingindo normalidade "tá tudo bem sim, tô melhor" por puro medo, porque eu enfiei na minha cabeça que é questão de tempo para que eu cause enjoo ou que eu seja trocada por alguém mais equilibrada, uma pessoa que sorri mais, que não tem o olhar triste como o meu. Uma pessoa mais feliz, mais pra frentex. Uma pessoa que não use tanto preto, uma pessoa que não seja eu, porque parece meio sem sentido alguém gostar de mim e eu não paro de chorar. Eu chorei no laboratório no meio de pelo menos umas 20 pessoas.

Depois eu chorei na mesa do exame. Depois chorei com a médica. Chorei descendo as escadas e chorei com a atendente que disse que eu teria que esperar uns 20 minutos para colher sangue.

Depois eu chorei com a moça que foi colher meu sangue, ela disse "calma, não vai doer" e eu ri, eu ri e chorei junto pensando que se o motivo do meu choro fosse aquela agulha, eu estaria bem, mas daí acho que só pareci mais louca, porque eu chorei e fiquei rindo, tudo junto ao mesmo tempo, e ela só ficou me olhando, pegou a agulha e disse "vai ser rápido"...sim, que seja rápido, tira o sangue, por favor, porque tem algo de poético em chorar enquanto te tiram sangue, enquanto tiram um pouco de você, poderiam tirar a parte ruim pelo menos, mas é só sangue.

Depois eu mandei mensagens desequilibradas, chorei escrevendo todas elas e não recebi resposta alguma e me senti muito fraca, fiquei meio tonta, mas não sei se por conta da não resposta ou se por estar há 14 horas em jejum e com dor.

E agora eu tô aqui, qualquer um que fale comigo, eu choro. Minha cara tá péssima, me sinto péssima e só penso que gostaria de não ser como eu sou, de não sentir tanto.

Eu li dias desses que não devemos nos desculpar por demonstrar nossos sentimentos, que isso não é sinal de fraqueza, mas sinal de um coração grande e também de força e coragem por deixar os outros verem isso.

Bonito, né? Eu achei, pena que não consigo sentir nada disso, só me sinto mais e mais fraca. Parece que tô fazendo jejum faz muito tempo.






Um comentário:

Denilce Bizerra disse...

Jejum de felicidade só pode. Já está melhor? Já tomou um banho? Levanta da cama e vai olhar videos de gatos, e se isso tbm te fizer chorar procura comer doce, ajuda muito. Levanta Milla, respira fundo e acaba com esse jejum.