20 de fevereiro de 2008

Mais uma vez

Talvez eu espere demais. Deve ser isso, mas de qualquer forma é sempre perturbador notar que minha realidade em nada altera a sua.

A minha boa notícia normalmente se perde no meio das suas preocupações e termino como uma criança meio envergonhada em achar que dessa vez seria diferente.

Não. Nunca é. Um misto de vergonha pela empolgação desnecessária gasta com você e tristeza, muita dela, por não poder partilhar o que importa.

Porque hoje quando te contei só queria sua atenção. Eu não pedi seu dinheiro, não pedi um favor e nem nada do gênero.

Só quis que me olhasse e torcesse por mim, mas como disse eu espero muito, porque quero algo que quase nunca fez e quando fez foi porque alguém mais importante pediu que fizesse.

Pois bem, fica a minha tristeza registrada em um texto que nunca será lido por quem deveria e também porque isso é o máximo que eu vou deixar a sua indiferença me machucar.

3 comentários:

Toad - Matheus H. disse...

Ai linda...

Deixa isso escrito onde essa pessoa possa ler!!!

Estou aqui sempre com vc!!!

Ogami disse...

Don't be sad!
Fique indignada... coloque os pingos nos "i's" e as cartas na mesa. Fale para a pessoa todo o engasgo.
E livre-se da agonia que te persegue.
Prefiro uma vida mais clara do que uma tristeza mais pura.
Seja lá o que for, e como sei que estou metendo o bedelho onde não devo, antes o desencargo do que a sobrecarga.
Seus textos são muito bons Milla, cada vez me identifico mais.
See ya..

Talita Galli disse...

a indiferença machuca. mas pense assim: não será preciso dividir suas alegrias, pegue-as toda para você e seja feliz com quem se preocupa.

de resto, um dia notarão tua felicidade, e a eles só restará imaginar de onde ela surgiu e porque não fazem parte do contexto.

eba, post novo. \o/
=**