28 de outubro de 2012

Um pedido


Quero fazer um pedido simples. Juro, é simples.

Se você namora, tá enrolado, casado, qualquer coisa desse gênero aí, por favor, não dê em cima de mim. Não me xaveque, não diga que quer ficar comigo, não me chame de gostosa, não diga que me adora, que sente tesão por mim, que "pobre de ti" não consegue se controlar. Não diga nada disso, por favor. Não diga.

Também não me diga que seu relacionamento tá ruim, ou que nem é bem um namoro que você tem com a moça, enquanto a respectiva posta foto de vocês escrito "meu amor", sabe, isso é alguma coisa sim. Se você mente pra ela, eu não posso fazer nada, mas não minta pra mim.

Além do que, sempre que isso acontece, eu acabo questionando quem eu sou e chego a pensar que meu lugar é esse, de amante, de amiga de trepada, de qualquer coisa assim, meio confusa entre algo estranho e nada. Acabo pensando que não sou namorável, que não sou boa o suficiente pra isso. Querer sempre apenas sexo comigo, fode com minha autoestima. Claro que admito aqui mea culpa, eu já fui por esse caminho e, justamente por conhecer, que não quero mais.

E o mais importante, não foda com o pouco de esperança que me resta em relacionamentos. Eu ando bem cansada, então não me faça crer que todo mundo é sacana, que todo mundo trai, que todo mundo sempre quer comer outra pessoa além da que está com ela. Não me faça ter medo de confiar nas pessoas só porque você não é confiável com quem diz que te ama, com quem te abraça e se preocupa com você. 

Por favor, não faça isso comigo, tá bom?
Obrigada.

2 comentários:

Winnie Affonso disse...

Um RT, principalmente nesse último parágrafo sobre a esperança (ou crença) nos relacionamentos. :/

Deh disse...

Achei preciso, sincero, sensacional. Mesmo. Tá lotado, bombando de gente que precisa ler isso.