13 de fevereiro de 2011

caducis

...as coisas que eu gosto e
que eu sei que são efêmeras
e que passam perecíveis
e acabam, se despedem,
mas eu nunca me esqueço...

De uns tempos para cá é exatamente assim que sinto tudo ao meu redor. Efêmero, rápido e fugaz. E a parte mais incômoda é que, de fato, eu nunca me esqueço. Eu guardo todas essas coisas aqui e fico me machucando, me torturando quando simplesmente deveria deixar ir, deveria ignorar como fazem. Admito, sem culpa que eu gosto das coisas efêmeras, mas gosto numa tentativa de que elas não sejam mais assim, mas elas nunca deixam esse posto.

E agora me sinto com a tal canseira emocional, daquelas que te faz não ter vontade de sair da cama. Canseira por não chegar nunca num ponto de reciprocidade, canseira de tudo aquilo que se despede, me machuca e eu nunca me esqueço. Porque algumas coisas são perecíveis mesmo, mas o que eu sinto parece estar com prazo prolongado.

2 comentários:

Milena disse...

eu vou ficar mais que um pouquinho por aqui.

;*

Janaína Pupo disse...

Essa canseira vai passar e logo...
<3