11 de fevereiro de 2013

There is a darkness that never goes out

Ontem acabou a energia aqui em casa, acabou a bateria do celular, meu ipod quebrou e eu não tinha iluminação para ler nada, o resultado disso foi que eu pensei em tantas coisas que não queria, mas tantas que terminei a noite com um pouco de raiva de mim. Terminei quieta no canto da cama.

E embora já tenha energia elétrica, ficou tudo meio escuro aqui dentro, espero achar logo mais o interruptor. Porque cantar Smiths e achar traço de esperança nisso, beira um grau de tristeza que eu não gosto.

Ê, Carnaval.

2 comentários:

Antônio LaCarne disse...

querida, que a luz digna de você te ilumine por todos os momentos.

incrível como esse carnaval não fo lá grande coisa para as pessoas mais legais que eu conheço.

Winnie Affonso disse...

Sempre há alguma luz de emergência por aí ;)